"O bom filho, a casa torna." Bem, foi mais ou menos o que aconteceu
comigo.

Minha história com os livros é quase tão velha quanto eu. Não que eu seja
tão velha ─ 20 anos não é muito, certo? Quando era muito pequena, minha mãe
lia histórias para mim, e minhas favoritas era "Branca de Neve e os Sete
Anões" e "A Gata Borralheira" (conhecida hoje, graças a Disney, como
Cinderela (no original, Cinderella = cinder, borralho + Ella, o nome da
protagonista), coisa que não concordo nem um pouco, porque perdeu-se o
sentido do título). Também tinha um livro, "Contos e Fábulas" que reunia
vários contos de fadas de várias nacionalidades, com ilustrações incríveis,
que se perdeu (para meu total desespero, não o encontro na internet ─ se
alguém tiver, estou disposta a negociar). Li "O Sítio do Picapau Amarelo",
o conto de fadas brasileiro de Monteiro Lobato, inclusive assisti uma das
temporadas da adaptação (simplesmente porque a melhor Emília foi a Isabelle
Drummond, e as outras me davam nos nervos); também vi o "Teatro dos Contos
de Fadas" na TV Cultura. Enfim, eu simplesmente amava contos de fadas.

O tempo passou, conheci outros gêneros literários. E houve a época em que
as readaptações dos contos de fadas entraram na moda: "A Garota da Capa
Vermelha", "Branca de Neve e o Caçador", "João e Maria: Caçadores de
Bruxas", "Once Upon a Time" (seriado), entre muitos outros. Não preciso nem
dizer que achei tudo aquilo simplesmente maravilhoso, e simplesmente me
apaixonei por essas "recontagens". Será que algum dia conseguirei fazer
algo do tipo?, pensava eu.

"Ébano, Neve e Sangue" é a minha tentativa de trazer um novo olhar para
essas histórias que sempre me foram tão queridas.
  • ID: #245777
  • Títulos: Nenhum
  • Registered on Dec 7, 2012, 3:10 PM
Loading...
Loading...
Loading...
Favorites
Loading...